notícia

Brusque Jeep Clube realiza passeio em Panambi e Ametista do Sul

14/09/2017

Na última quarta-feira, 6 de setembro, 18 integrantes do Brusque Jeep Clube partiram para um passeio nos municípios de Panambi e Ametista do Sul (RS). O objetivo era a confraternização entre os amigos, aliado a uma boa dose de novas informações, já que o itinerário previa visita no Museu Militar Brasileiro e a exploração de minas.
“Nossa primeira parada foi em Panambi, no museu que preserva a memória das Forças Armadas Brasileiras. Logo na entrada, vimos dois tanques de guerra que saíam dos muros. Depois, entramos em um avião onde ouvimos palestras. Havia balas de canhão e alguns destroços, simulando qual seria o impacto de uma bomba”, recorda o presidente do Brusque Jeep Clube, Vilmar (Negão) Walendowsky.
Segundo ele, no Museu Militar Brasileiro foi possível conhecer todos os tipos de viaturas militares, incluindo os veículos usados na Primeira Guerra Mundial. Havia, também, fardas usadas por diversos Exércitos no mundo, além de todo tipo de arma e munição exposta.
“Algo que chamou a atenção foram os destroços de dois aviões que caíram no Rio Grande do Sul. Um era civil, e todos os passageiros morreram. O outro era militar e o piloto escapou com vida graças à ejeção do banco e uso de pára-quedas. É algo impressionante de observar, saber como um avião fica em caso de queda”, observa Negão.
Durante o almoço, ainda no local, os amigos do Brusque Jeep Clube puderam voltar à infância ao observar antiguidades variadas em ótimo estado de conservação. Já do lado de fora, foi possível conhecer veículos e peças à venda, que incluíam motores de tanques de guerra.
“Entramos em outro avião e acompanhamos no telão uma viagem que um grupo brasileiro todos os anos faz para a Itália. Fardados e com seus Jeeps 42, eles refazem o percurso da Tomada de Monte Castelo, quando os pracinhas brasileiros lutaram ao lado dos italianos, na Segunda Guerra Mundial”, conta Negão.


Exploração de Minas

Na sexta-feira, 8 de setembro, foi a vez de conhecer as belezas naturais de Ametista do Sul. A primeira parada foi no Shopping das Pedras, seguido pela visitação de uma mina local, onde foi possível acompanhar uma dinamitação.
“Também visitamos uma segunda mina, desativada, onde foi instalada uma vinícola. Tudo muito organizado para a preparação e armazenagem de vinhos e espumantes. No salão, as mesas eram de pedras e ali podemos degustar vinhos e apreciar aperitivos variados”, explica Negão.
Na sequência, os amigos do Brusque Jeep Clube conheceram uma igreja revestida com 40 toneladas de ametista, uma ostentação de tirar o fôlego!
“O último destino do dia era mais uma vinícola, na qual tivemos a oportunidade de caminhar no meio do parreiral e conhecer os diferentes tipos de uva. Ficamos impressionados com a tecnologia da produção de vinho e podemos degustar as bebidas com um pôr-do-sol maravilhoso”, finaliza Negão.
A excursão retornou para Brusque na madrugada de domingo, 10 de setembro.